Nova fonte luminosa faz lagartenses lembrarem das destruições da época dos Reis

Em 1997, quando assumiu a Prefeitura de Lagarto, Jerônimo destruiu obras até então feitas por seu antecessor, Cabo Zé. As obras foram a Praça do Colégio Frei Cristóvão, o Balneário Bica e a Praça Filomeno Hora, que também tinha como cartão postal da cidade uma fonte luminosa.

Nessa segunda-feira, 15, a atual prefeita de Lagarto, Hilda Ribeiro, inaugurou a Praça Geremias Monteiro de Carvalho (Gomes) que conta com uma linda fonte luminosa. Obra que trouxe à memória do povo de Lagarto uma época de destruições da gestão de Jerônimo Reis.

Em 1997, quando assumiu a Prefeitura de Lagarto, Jerônimo Reis destruiu obras até então feitas por seu antecessor, Cabo Zé. As obras foram a Praça do Colégio Frei Cristóvão, o Balneário Bica e a Praça Filomeno Hora, que também tinha como cartão postal da cidade uma fonte luminosa.

Na foto anterior o que sobrou da Fonte Luminosa da Filomeno Hora e nesta foto acima a destruição do Balneário Bica em 1997

Por isso, após a inauguração da nova fonte luminosa, a população de Lagarto lembrou da época de destruição da gestão da família Reis. O estilo dos Reis de administrar é completamente voltado para o interesse pessoal. A vaidade, a arrogância e o desprezo pelo que é público são características deles.