Vítima de pré-eclâmpsia, uma condição grave que acomete grávidas com mais de 20 semanas, a mamãe Rivia Mara precisou fazer um parto de urgência no início do mês e seu filho nasceu prematuro. Diante da situação, o bebê foi de imediato internado numa Unidade de Terapia Intensiva Neonatal – a conhecida UTIN – da Maternidade Santa Helena, em Aracaju.

Cerca de duas semanas depois, nesta segunda-feira (26), Rivia fez uma live em sua conta no Instagram, com 18 mil seguidores, pedindo ajuda. Na gravação, disponibilizada na ferramenta IGTV, a maquiadora explica que precisará fazer uma campanha para doação de sangue O com fator Rh negativo, uma vez que seu filho nasceu com este tipo sanguíneo.

Segundo Rivia, a equipe médica informou que o recém-nascido precisará fazer “várias transfusões”. Porém, a estimativa é que apenas 9% da população compartilhe do mesmo grupo sanguíneo. Além disso, apesar de O- ser considerado doador universal, ele apenas recebe doações de pessoas com o mesmo tipo sanguíneo, tornando-o raro.

O vídeo já acumula mais de 50 mil visualizações no Instagram, mas, emocianada, a mamãe conta que ainda precisa de mais doadores e incentiva: “quem for de outro tipo sanguíneo [doe também, pois] eu acho que agora, com a pandemia, todos os estoques estão baixos”.

Em Lagarto, é possível doar no Instituto de Hematologia e Hemoterapia de Sergipe (IHHS), localizado na Praça Filomeno Hora, no 1º piso do Centro Médico José Vieira Filho. Já aqueles que desejem realizar a doação na capital, o IHHS funciona próximo ao Hospital São Lucas, na rua Guilhermino Rezende, nº 187. É preciso apresentar o nome do bebê e do seu pai, que respectivamente, são: Antonny Carvalho Fontes e Allan Santana de Carvalho.