Durante a última sessão da Câmara Municipal, na quinta-feira (8), o vereador Matheus Corrêa (CD) classificou como ‘tática maldosa’ a estratégia utilizada pela Administração Municipal a fim de garantir o maior valor possível de arrecadação via IPTU até 31 de março.

A prorrogação do prazo para desconto no pagamento do imposto já havia sido solicitada por Matheus e outros dois colegas, Josivaldo da Equoterapia (CD) e Marta da Dengue (PSD), através de uma indicação. Data solicitada foi o dia 31 de julho, tendo sido efetivamente adiado para 30 de junho.

Corrêa afirmou, durante uso da tribuna que o grupo chegou a ir aos respectivos gabinetes da prefeita e do secretário de Finanças na véspera do último dia do prazo. Decreto adiando o desconto, porém, só foi anunciado pela prefeitura no retorno da Páscoa, em 5 de abril. “Ajudou, sim, aquele que está com a corda no pescoço e não pôde pagar, (…) mas prejudicou aquele que pagou em dia”, afirmou em tom de crítica.

Assista: