Em 2016, o então candidato a prefeito pelo MDB, Jerônimo Reis, pai do deputado federal Fábio, foi derrotado com 21,1 mil votos – contra 32,9 mil do prefeito cassado Valmir Monteiro (PSC). Já nas eleições deste ano, apesar de ser parlamentar na Câmara, o caçula da família foi derrotado com 22,9 mil votos – apenas 1,8 mil a mais que o seu pai – contra 28 mil de Hilda Ribeiro (SD).

Agora, com a imagem de Sérgio Reis mais ligada a Fábio em virtude da pré-campanha, processos criminais em estágio avançado contra o ex-diretor do Hospital Nossa Senhora da Conceição (HNSC) podem vir a ser um dos fatores a contribuir com um derretimento ainda mais intenso na imagem do deputado até as próximas eleições nacionais. Sérgio era o candidato do MDB em Lagarto, mas foi substituído de última hora por Fábio após uma sentença do Supremo Tribunal de Justiça (STJ) contra o irmão mais velho inelegível.

“Preguiçoso.”

Senador Alessandro Vieira.

Em 2018, o caçula já havia visto seu saldo eleitoral cair drasticamente – 20%, ao sair de 80 mil, em 2014, para 64 mil no último pleito federal. Tendo Fábio em Lagarto, seu principal reduto, votos apenas dos eleitores que historicamente sempre marcharam com a família, qualquer nova redução na capilaridade pelo estado poderá entregar a cadeira do deputado federal lagartense a algum outro sergipano.

Este cenário é tão tenebrosamente possível à cúpula da família Reis justamente porque, de olho no pleito municipal em questão, a ampla maioria dos recursos conquistados por Fábio no Congresso foram destinados ao município papa-jaca. O deputado chegou a ser duramente criticado pelo senador Alessandro Vieira (CD), que o categorizou como “preguiçoso” e de que estaria preocupado apenas com a “eleição municipal de Lagarto”.

Já sua tia, Goretti Reis (PSD), se reelegeu na Assembleia Legislativa (ALESE) por um triz em 2018 , tendo sido a menos votada da coligação naquele ano. Em Lagarto, Goretti recebeu menos voto ainda que o atual deputado estadual Ibrain Monteiro (PSC) – foram 15,6 mil contra 12,1 mil. Este ano, Ibrain amargou uma derrota no terceiro lugar com apenas 4 mil votos, além de ver seus principais quadros serem derrotados – a exemplo do presidente da Câmara Eduardo de João Maratá (PSC) que não se reelegeu e a esposa de seu pai, Andresa Nascimento, filiado ao PT sem consentimento do Diretório Municipal.

Para muitos, o principal fator para derrota de Fábio veio na quinta-feira (11), quando um vídeo de sua campanha vazou exibindo o candidato expondo a saúde pessoal de uma idosa vulnerável em virtude dela votar na sua principal rival, a prefeita reeleita Hilda. Após o fato, todos os candidatos gravaram um vídeo repudiando o comportamento de Reis no residencial Campo da Vila – periferia de Lagarto.