Faleceu na tarde de ontem, domingo (12), o artista plástico lagartense José Fernandes, vítima de complicações da Covid-19. Ele estava em tratamento no hospital Cirurgia na capital, tinha diagnóstico de pneumonia e encontrava-se internado a quase 2 meses.

Zé Fernandes chegou a ser considerado curado da Covid-19, mas como portava comorbidades (outras doenças que se agravaram com a Covid-19), voltou a ter agravamento do estado de saúde e veio a óbito. Além de ter sido diagnosticado com pneumonia em decorrência da doença provocada pelo coronavírus, José apresentou disfunção renal.

Com mais de 45 anos de carreira, também era produtor cultural e grande impulsionador da arte sergipana. Suas obras já foram expostas por diversos países.

Em poucos dias, foi a segunda perda significativa no meio cultural sergipano pela Covid-19, que também vitimou o editor-chefe da revista cultural Cumbuca, o poeta Amaral Cavalcante.

Zé Fernandes também era primo do artista visual lagartense Lello Araújo. Ele era considerado um dos maiores artistas plásticos do estado reconhecido nacionalmente. O artista papa-jaca foi enterrado na manhã de hoje em Aracaju.