De sexta-feira (22) até sábado (23), o Laboratório Central de Sergipe (LACEN) divulgou o resultado da testagem de 11 dos 45 lagartenses entre os suspeitos da covid-19. Da parcela analisada até a tarde de sábado, todos os 11 foram diagnosticados com a doença. No mesmo dia, porém, outras 11 pessoas foram enquadradas como suspeitas – por apresentarem sintomas respiratórios – e o acumulado aguardando diagnóstico voltou a ser de 45.

Já neste domingo (24), também conforme apurado pelo O Papa-Jaca, o LACEN divulgou 18 dos testes que estavam na fila; dessa parcela, 8 foram considerados positivos. Com isso, nas últimas 48 horas, Lagarto apresentou uma alta de 19,2% no total global de casos oficialmente confirmados, ao passar de 99 para 118 hoje.

Apesar do alto volume de diagnósticos lançados num período de apenas dois dias, a fila de cidadãos no LACEN bateu recorde e foi para 53; ou seja, 23 novos suspeitos em apenas um dia – alta de 76,6%. O Papa-Jaca apurou também que uma outra pessoa morreu sem o resultado do teste e cujo óbito agora segue em investigação. Trata-se de uma mulher de 27 anos, da zona urbana, com morte registrada neste sábado (23).

Ver essa foto no Instagram

@opapajaca apurou que o Laboratório Central de Sergipe (LACEN) divulgou 11 dos 45 testes que aguardavam o resultado para coronavírus em Lagarto, neste sábado (23). Dessa parcela, todos foram diagnosticados pela doença. Número assusta, pois, também neste dia, outras 11 pessoas foram notificadas como suspeitas e a fila voltou a contar com 45 lagartenses – oito vezes mais que há uma quinzena. O resultado é o desconhecimento não apenas da realidade de infectados – que, oficialmente, são 110 -, mas de óbitos. Pela quarta vez, também conforme apurado pelo @opapajaca, um dos casos suspeitos morre antes de sair o resultado. Dos três anteriores, um foi confirmado, outro foi descartado e o último segue em investigação. Já o óbito deste sábado, se trata de uma mulher de 27 anos, da zona urbana. #exclusivo #coronavirus #obito #testes #opj

Uma publicação compartilhada por O Papa-Jaca (@opapajaca) em