Não é preciso repetir que este número é meramente uma ilusão, porém, cá estamos aqui. Lembre-se: A parcela de indivíduos analisada pela Universidade Federal de Sergipe (UFS), em Lagarto, foi de 301 pessoas – menos que cidades como Itabaiana, cuja quantidade, por exemplo, foi 374. No entanto, o que importa é que a taxa de positivos observada foi de 19,6%; tão alta como em qualquer outro município analisado.

Como o grupo em Lagarto foi menor, ao somar com os resultados que muito lentamente são lançados pelo Laboratório Central de Sergipe (LACEN), o quantitativo global também parece pequeno no comparativo com outras cidades do estado. Todavia, não se enganem. Além do fator ‘menor número de analisados pela UFS’, Lagarto tem 46 munícipes na fila do LACEN aguardando um diagnóstico- entre eles o óbito de um homem de 54 anos, conforme apurado pelo O Papa-Jaca.

Nesta quinta-feira (21), a Secretaria Municipal de Saúde (SMS) voltou a atualizar o boletim epidemiológico. Com o três novos casos confirmados hoje, o número de infectados oficialmente passa a ser de 99. As novas confirmações tratam-se de um homem, de 25 anos, da zona rural; um homem, de 56 anos, e uma mulher, de 50, ambos da zona urbana.