A pouca quantidade de testes e a demora em produzir resultados criaram em Aracaju a falsa ideia de que o contágio da covid-19 era lento e de que o vírus não era tão agressivo. Hoje, com histórico de baixo isolamento social, a capital é a que mais cresce proporcionalmente no país. Considerando apenas os números oficiais, é um alta média diária de 11,4% nos diagnósticos, enquanto São Paulo concentra 4%.

Lagarto, atualmente, passa por um hiato já visto em outros municípios brasileiros: a ilusão de que tudo está tranquilo. Apesar de seguir com 17 casos e uma morte, pelo segundo dia consecutivo, as pessoas que aguardavam resultados dos exames realizados na terça-feira (5) ainda são as mesmas, com o adicional de que essa fila subiu de seis para dez. Em gráfico do O Papa-Jaca – que exibe nossa realidade -, a cidade, apesar dos 17 casos, tem tido um crescimento mais veloz que Estância e Itabaiana, com 46 e 37 casos atuais respectivamente.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), as testagens estão sendo feitas pelo Laboratório Central de Sergipe (LACEN-SE). Ao longo desta quinta-feira (7), até as 18h, o órgão contabilizou 216 novos casos do Sars-Cov-2 no estado – um recorde diário desde o início da epidemia em Sergipe. O Papa-Jaca segue acompanhando.