Não apenas na contramão do ministério do próprio governo ou de órgãos internacionais, vai na contramão do bom senso adotado em todo o mundo e na contramão da matemática aplicada – que exibe um quadro gravíssimo de vítimas até setembro com o novo coronavírus no Brasil.

Nacionalmente, o fim do isolamento social é defendido pelo próprio Planalto. Uma campanha com a tag #OBrasilNãoPodeParar está sendo financiada em R$4,8 milhões – sem licitação- pela Secretaria de Comunicação da Presidência (SECOM), cujo chefe, Fabio Wajngarten, foi contaminado pelo patógeno. Após a peça publicitária, redes bolsonaristas passaram a defender a construção de carreatas com a pauta.

Chamada lagartense. IMG: Reprodução

A forma de protesto foi defendida por Bolsonaro em sua conta oficial no Twitter, através de um vídeo de uma carreata realizada em Camboriú (SC) contrária ao isolamento recomendado pela maioria dos governos que lidam com a pandemia e pela OMS (Organização Mundial da Saúde).

Desde a emergência da questão sanitária, Bolsonaro tem sistematicamente negado a gravidade da infecção pelo vírus que causa a Covid-19. Em oposição a ele, os 27 governadores de estado – incluindo o aliado de primeiro hora, o médico Ronaldo Caiado, que rompeu com o presidente durante a pandemia – se uniram em uma frente pedindo recursos federais e medidas para aliviar o impacto econômico da crise. Um projeto semelhante ao aprovado nos EUA atualmente tramita no Congresso.

Lagarto

Lagarto é uma das cidades cujas lideranças alinhadas ao discurso bolsonarista estão convocando uma carreata. Num cartaz veiculado em grupos de WhatsApp, a movimentação foi marcada para este sábado (28) e teria como puxador o pré-candidato à prefeitura Redson For (PSL).

Em Sergipe, conforme apurado pelo O Papa-Jaca, subiu para 3 os casos de contaminados em estado grave. Já os casos totais foram de 15 para 16 no último final de semana, porém, o caso acrescido foi considerado comunitário – isto é, quando não se sabe a origem da transmissão. O que acendeu o alerta de autoridades locais.