O senador papa-jaca Rogério Carvalho (PT) será o novo líder do Partido dos Trabalhadores no Senado. O anúncio foi feito pelo então líder, senador Humberto Costa (PT-PE). “Vai ser eleito hoje”, assegurou Humberto. Na Câmara, outra mudança: o deputado Enio Verri (PR) assumirá a liderança no lugar de Paulo Pimenta (RS). O deputado é relator do projeto que trata da portabilidade da conta de luz, uma das pautas prioritárias para o governo.

“A oposição não tem número suficiente para enfrentar a força oculta que esta por trás do governo Bolsonaro.”

Conforme informações do O Tempo, “mesmo com a troca de líderes no Congresso, Humberto prevê que o relacionamento com o governo será semelhante ao primeiro ano da gestão de Bolsonaro”. “Não deve mudar muito (o relacionamento do governo com o Congresso). Na verdade, esse governo não tem uma base de apoio, de sustentação”, disse Costa. Para o senador, o governo enfrentará problemas para aprovar projetos “que extrapolam a agenda econômica”.

Rogério Carvalho, visto como uma personalidade jovem entre os petistas da Casa, contudo, avalia que a oposição ainda precisa de visibilidade. “A oposição não tem número suficiente para enfrentar a força oculta que esta por trás do governo Bolsonaro, que quer todo tipo de desregulamentação e ter o controle de todas as coisas no nosso País”, afirmou o lagartense em referência ao que considera um desafio.