Você também já tinha ouvido falar, mas, no fim, não sabe o que são ‘precatórios’? “São formalizações de requisições de pagamento de determinada quantia por beneficiário, devida pela Fazenda Pública, em face de uma condenação judicial definitiva, ou irrecorrível”, é um resumo interessante encontrado na internet.

Entre as dívidas mais antigas da fazenda municipal de Lagarto com condenação judicial está a gerada durante a reforma da praça Filomeno Hora, em 1996, pela gestão do ex-prefeito Jerônimo Reis (ex-DEM e atual MDB). A construtora responsável e que cobra o valor desde 2011 na justiça sergipana é a CELI LTDA. Valor? R$ 1,9 milhões.

Corrigidos pela inflação, a quantia de quase uma década já alcança R$3,2 milhões. O processo do precatório tramita no Tribunal de Justiça de Sergipe (TJSE) sob o número 201100120222. Amanhã (27), a praça deverá ser reinaugurada; desde outubro do ano passado, a Filomeno esteve isolada para reforma.