Querida Acácia, sei que você não quis ter dito o que disse. Isso está na cara, mas o que importa é que já foi dito. Pelo bem da boa democracia, recomendaria que você se desculpasse com a população – em especial aquela parcela que de fato não gosta da gestão Hilda Ribeiro (SD).

“Enquanto nossos rivais jogarem pelas regras institucionais, nós aceitaremos que eles tenham direito igual de existir.”

As pesquisas podem até indicar que tal parcela é minúscula e você pode subir nos púlpitos, palanques e tribunas que quiser para fazer desacreditar os oposicionistas. Todavia, se apenas um lagartense discordar das ações da prefeita, você seguirá sem o direito de mandá-lo se mudar. Neste caso, você pode até ir morar em outro município de seu agrado, mas o único popular que preferir estar contrário à gestão terá o mesmo direito de permanecer que você, vereadora, tem.

Ultimamente tenho focado em novos projetos. Para tal, tenho lido o best-seller americano dos cientistas sociais Steven Levitsky e Daniel Ziblatt, Como as Democracias morrem. Imagino que sua afirmação infeliz tenha sido apenas falta do que falar. Na minha visão, falta do que falar é um sintoma da desinformação em seu sentido menos nobre. Como também vejo uma ligação com a preguiça, já que com certeza não deve lhe faltar tempo para ao menos ler, incentivo a você a leitura deste livro também.

Querida, farei questão de em um ou dois parágrafos apresentar a parte do livro que mais deveria interessar-lhe no momento. Ao comentar sobre a história da democracia estadunidense, os cientistas pontuam que apesar de sua Constituição ter alto índice de aprovação, o que garantiu a manutenção democrática no país por décadas foram “regras informais que, embora não se encontrem em qualquer lei, são amplamente conhecidas e respeitadas”. Eles interpretam que atitudes e posicionamentos do presidente Donald Trump alteraram o curso interrupto de uma política aparentemente saudável.

Ao exemplificarem as chamadas “regras não escritas” – que eles veem como grades de proteção da democracia -, os cientistas falam de uma partida de basquete de rua. “[Este] não é regido pelas regras estabelecidas pela NBA, NCAA ou qualquer outra liga. Só o entendimento compartilhado do que é aceitável e do que não é impedem que elas descambem para o caos”. Para Levitsky e Ziblatt , tolerância mútua e reserva institucional são os principais destes princípios culturais. “Tolerância diz respeito à ideia de que, enquanto nossos rivais jogarem pelas regras institucionais, nós aceitaremos que eles tenham direito igual de existir, competir pelo poder e governar”.

Quando políticos disparam declarações como sua, precedentes são abertos para que o desrespeito atinja-os de volta – o que, no seu caso, deve incluir você e a gestão que você defende. Isso não quer dizer que a reação possuirá alguma razão, mas significará que você também terá perdido a sua. Hoje você virou meme, o que deve ser bastante ruim levando em consideração a proximidade do pleito. Espero que sirva de lição.

Assista: