O Ranking dos Políticos é uma plataforma na internet, criada por empresários brasileiros ligados às pautas liberais, que calcula a “pontuação dos políticos de acordo com os dados que obtemos sobre gastos, assiduidade, fidelidade partidária e processos judiciais”, informa seu site.

O ranking contabiliza, desde 2015, as diversas informações através de um método próprio e, anualmente, no mês de dezembro, compartilha os resultados acumulados. Em Sergipe, todos os deputados figuraram abaixo da linha vermelha – isto é, dividindo o total de deputados em três partes iguais, os sergipanos estão entre os piores. No entanto, é possível ainda classificar os melhores desempenhos no estado e, ainda, em Lagarto – já que a cidade possui dois dos oito parlamentares na Câmara.

Gustinho Ribeiro (SD) aparece na segunda colocação do estado e na 376ª no país. Sua maior perda esta na chamada ‘qualidade legislativa’; em outras palavras, nos votos dados pelo deputado e que divergem do ideário liberal da plataforma, mesmo tendo apoiado a reforma da Previdência. Outro ponto negativo seria o gasto acima da média com verba indenizatória – R$311 mil. Gustinho não possui nenhum processo judicial e tem apenas uma falta não justificada.

Já Fábio Reis (MDB) é o 6º em Sergipe e o 480º no Brasil. Além dos votos discordantes, o deputado gastou R$392 mil da verba indenizatória e colecionou 11 faltas não justificadas. Outro fator caro à sua colocação foi a rejeição das contas da campanha eleitoral de 2014 – ele recorreu e a Justiça Eleitoral decidiu pelo afastamento da decisão que suspendeu os repasses do Fundo Partidário, mas manteve a desaprovação. Reis pontuou por abrir mão da aposentadoria especial.

Confira a tabela completa aqui.