Após ter a contas do município referente ao ano de 2013 rejeitadas pelo Tribunal de Contas do Estados (TCE), o órgão voltou a decidir desfavoravelmente à gestão saramandaia de Lila Fraga (PSDB). Em parecer prévio sobre as contas do ano de 2014 – o último do empresário lagartense – o tribunal entendeu pela rejeição.

“Déficit financeiro de R$ 13.719.481,99.”

Segundo nota à imprensa, o principal fator da decisão foi a “constatação de que houve gastos excessivos com pessoal”. Um termo alerta de responsabilidade fiscal (nº 05/2014) chegou a ser emitido em julho daquele ano, alertando ao excesso; mesmo assim a incongruência foi confirmada ao final do período.

“Neste caso, contribuíram ainda para a decisão do TCE a ausência de lastro financeiro para pagamento no exercício seguinte, haja vista a disponibilidade de R$ 12.072.667,20, diante de restos a pagar no montante de R$ 21.048.600,20 (saldo em 31/12/2014); além de déficit financeiro de R$ 13.719.481,99, diante de um ativo de R$ 12.514.808,30 e um passivo financeiro de R$ 26.234.290,29”, explica o tribunal.

Com a nova decisão, a defesa do ex-prefeito impetrou um pedido de reexame, com a finalidade de obter parecer favorável às contas daquele ano. Tal pedido também foi feito em relação à rejeição das contas de 2013. Ambos foram negados, porém, desta vez a decisão partiu da conselheira Suzana Azevedo; na última sexta-feira (22).