Ao longo das duas últimas semanas, estudantes da Universidade Federal de Sergipe (UFS) promoveram um abaixo-assinado contra a iminência do corte das árvores nos arredores da praça Filomeno Hora. O Papa-Jaca chegou a produzir uma matéria incentivando sua assinatura.

Há exatos um ano, a reforma da praça em questão ocorre e reúne polêmicas. Ainda em meados de 2019, a obra chegou a parar diante da paralisação dos recursos de emenda parlamentar do deputado federal Fábio Reis (MDB) pelo Governo Federal. Desta vez, o debate público remonta a gestão Lila Fraga (PSDB) no episódio dos cortes na praça da Igreja Matriz.

Imagem prevê como ficará a área afetada após replantio. IMAGEM: Reprodução/SECOM

Em comunicado, a Prefeitura elenca seus argumentos que dão sustentação ao arranque ocorrido nesta terça-feira (15). A nota foi compartilhada nas redes sociais acompanhada de uma imagem ilustrativa de como ficaria da Filomeno após o replantio com espécies nativas. Foi uma recomendação da ADEMA, do Governo do Estado, diz o texto.

Leia na íntegra:

A Prefeitura de Lagarto informa que as árvores da Praça Filomeno Hora passarão pelo processo de replantio, uma vez que a Licença Ambiental emitida pela Administração Estadual do Meio Ambiente – ADEMA recomenda a substituição das árvores por espécies nativas adequadas, preservando o meio ambiente e mantendo o equilíbrio ecológico.

Por conta de raízes expostas, insetos indesejáveis em ambiente urbano e estrutura e estética, as árvores atuais serão substituídas por ipês amarelos e roxos, dando mais beleza e segurança para quem passar pela praça – ressaltando que tudo isso será feito também a partir do licenciamento ambiental da Secretaria Municipal de Meio Ambiente – SEMA.

Prefeitura de Lagarto