Em denúncia ajuizada pelo Ministério Público Eleitoral (MPE-SE), os procuradores pediram a cassação do mandato do deputado estadual lagartense Ibrain Monteiro (PSC) por abuso de poder econômico nas eleições de 2018. O julgamento foi marcado para esta terça-feira (20).

De acordo com o MPE, para promover o então candidato foi usada a máquina administrativa da Prefeitura de Lagarto. O prefeito do município, Valmir Monteiro (PSC), pai de Ibrain, durante o período eleitoral, realizou vários eventos e ações da prefeitura para projetar a candidatura do filho.

Ibrain foi eleito em 2018 para o cargo de deputado estadual. FOTO: Reprodução

Dos sete juízes no Plenário do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-SE), todos votaram pela manutenção do mandato – acompanhando o voto do relator, que entendeu que a cassação seria desproporcional, já que apesar de eleitoreiros, os fatos citados pelo MPE não possuiriam ‘gravidade suficiente’.

Ao exemplificar um caso, o magistrado pontuou a inauguração do residencial João Almeida Rocha, a qual ocorreu somente durante o pleito e chegou a ser alvo de uma notificação para que fosse cancelada. O juiz citou que, ao menos formalmente, Valmir só soube da notificação 12 horas após o evento ter sido concluído.

Acompanhe o julgamento ao vivo: