Somente este ano, o Ministério da Educação já anunciou dois contigenciamentos às universidades e institutos federais. Agora, com a reforma da Previdência, o Governo busca mais recursos para cobrir emendas enviadas a parlamentares. Segundo a oposição, o instrumento utilizado foi encaminhar um projeto de lei ao Congresso Nacional, em que solicita crédito suplementar e cancela atividades.

O PLN nº 18/2019, de fato, foi protocolado na última quarta-feira (7) e depende de maioria simples para ser aprovado. Em Sergipe, o corte atinge a UFS, mas, unicamente no campus Lagarto. A atividade “Reestruturação e Modernização das Instituições Federais de Ensino Superior”, no valor de R$3,4 milhões, apresenta-se com programa de trabalho em “cancelamento”.

PLN prevê cancelamento milionário em reestruturação e modernização da UFS Lagarto. PRINT: O Papa-Jaca

O trâmite inicial passará pela Câmara de Deputados – e suas respectivas comissões – e só então seguirá para votação no Senado. A O universidade ainda não se manifestou sobre o assunto. Atualmente, dois deputados – Fábio Reis (MDB) e Gustinho Ribeiro (SD) – e um senador – Rogério Carvalho (PT) – são lagartenses.

Vale ressaltar que o segundo contingenciamento geral foi anunciado ao final de julho. Medida foi suficiente para que uma terceira greve geral estudantil fosse nacionalmente convocada para esta terça-feira, 13. Em Lagarto, o movimento social Levante Popular da Juventude organiza uma caravana para a concentração em Aracaju.