Por volta das 5h desta quarta-feira (3), faleceu o jornalista e escritor João Oliva. Ele tinha 96 anos e estava internado em um hospital particular no Bairro São José, em Aracaju, onde se recuperava de um problema no abdômen e teve insuficiência respiratória.

Na imprensa sergipana, João Oliva atuou no rádio e também imprensa escrita como repórter e redator. Era imortal da Academia Sergipana de Letras e exerceu cargos públicos nos governos de Seixas Dória e Augusto Franco.

Como assessor de Relações Públicas da Universidade Federal de Sergipe (UFS) foi um dos criadores do Festival de Artes de São Cristóvão (FASC). De acordo com o Sindicato dos Jornalistas de Sergipe, João Oliva, que nasceu no ano de 1922, era o jornalista mais velho do estado.

Em 2019, FASC chegará à sua 36ª edição. FOTO: Reprodução

O corpo será velado a partir das 10h no prédio da Academia Sergipana de Letras, na Rua Pacatuba, 288, no Centro de Aracaju. O sepultamento está marcado para às 17h no Cemitério do município de Riachão do Dantas.

Texto de G1 SE