O período da Campanha Nacional de Vacinação contra a Influenza terminou nesta sexta-feira (31). Em Sergipe, a meta mínima de 90% do público-alvo ainda não foi atingida. Apesar disso, A Secretaria de Estado da Saúde (SES) disse não haverá prorrogação. Em Lagarto, porém, no final do dia, o Núcleo de Vigilância Epidemiológica (NUVEp), da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), informou ao O Papa-Jaca que a meta geral foi ultrapassada em 0,69%. Isso significa que 22.749 lagartenses foram imunizados.

Segundo a SES, 80% da população sergipana está imunizada, o que corresponde a 450 mil doses de vacinas aplicadas no estado. A partir desta segunda-feira (3) a vacina será liberada para o restante da população, até durar o estoque, é o que acredita o diretor do NUVEp, Carlos Carvalho. Até este momento, de acordo com a SES, apenas 34 dos 75 municípios sergipanos atingiram a meta – número se referia ao início do dia e ainda não incluía Lagarto.

No entanto, já que o dado de 90,69% é geral, na cidade alguns grupos prioritários ainda não atingiram o mínimo – como crianças, gestantes e idosos. Para receber a dose, é importante levar o cartão de vacinação e documento de identificação.

Pacientes com comorbidades devem levar receita médica; puérperas devem levar o comprovante de nascimento da criança; doentes crônicos, o relatório médico, e trabalhadores da saúde, professores e os profissionais das forças de segurança e salvamento, o comprovante de trabalho.

A doença

A gripe ou influenza é uma doença respiratória infecciosa de origem viral que pode se agravar até o óbito, principalmente em indivíduos que apresentam fatores e condições de risco para a complicação da infecção e período de chuvas e o inverno são os momentos em que os problemas respiratórios tendem a aumentar.

A doença é caracterizada por febre alta, seguida de dor muscular, dor de garganta, dor de cabeça, coriza e tosse seca. Já o resfriado é mais brando e dura menos tempo que a gripe. O Brasil já registrou cerca de 800 casos de Síndrome Respiratória Grave para a Influenza, com 144 mortes.