Preso preventivamente desde 22 de fevereiro, o prefeito afastado de Lagarto, Valmir Monteiro (PSC), teria tentado suicídio na última quarta-feira (29). A informação é do empresário, Josimar Passos – ex-assessor de Valadares (PSB) e que já prestou consultoria a políticos, entre eles Valdevan Noventa (PSC) que é aliado de Valmir. O deputado, inclusive, chegou a ser detido em dezembro no mesmo presídio em que Monteiro está – o Militar (PRESIMIL).

“Este é um assunto que não vamos comentar.”

Foi lá que Valmir teria tentado suicídio, conforme informado em vídeo divulgado nas redes sociais pelo empresário. Na peça produzida amadoramente por Josimar, este critica a atuação política do deputado federal lagartense Gustinho Ribeiro (SD). O discurso criou uma sombra de dúvidas por ele não apresentar provas, o que pôs em cheque, inclusive, o fato de Monteiro ter realmente tentado ou não o dito ato.

Centro de Operações Especiais (COE) da Polícia Civil em ação no dia 22 de fevereiro. FOTO: Reprodução

Não obstante, O Papa-Jaca tentou contato com a família do prefeito afastado. Quem atendeu a ligação da nossa equipe foi a irmã e ex-Controle Interno do Município, Alessandra Monteiro. Segundo ela, “este é um assunto que não vamos comentar”. Na curta conversa, Sandra preferiu nem confirmar, nem desmentir o que foi divulgado por Passos.

Operação Leak

Valmir Monteiro foi acusado pelo Ministério Público de lavagem de dinheiro através do Matadouro da cidade – além de obstrução à Justiça. Outros crimes compõem a denúncia oferecida à Justiça em março, conforme apurado pela nossa equipe. Segundo o COAF, em documento conseguido pelo O Papa-Jaca, somente em setembro – durante a campanha de Ibrain Monteiro – um suposto laranja de Valmir teria feito 15 saques de R$50 mil. Na época, o Matadouro já estava sob investigação por outras ilicitudes.

Trecho faz parte de decisão judicial. PRINT: O Papa-Jaca

Assista