Codinome Girassol. O que era apenas uma singela brincadeira com o nome da jovem Gisela Nascimento, de 17 anos, acabou por se tornar uma referência ao título de seu livro de poemas. “Sempre achei muito bonita a questão do girassol seguir a luz e, metaforicamente, a forma de viver a versão mais bonita da vida”, pontua.

Sempre estudante de escola pública e atualmente no Instituto Federal de Sergipe (IFS), a lagartense afirma não ter condições para bancar a tiragem da obra – que foi orçada pela editora brasileira Haikai, a mesma que lançou o livro ‘Nada Mudou’ de outro estudante do IFS. Com isso, Gisela decidiu vender rifas e contou com o apoio de colegas, não apenas de sua turma, mas de todo o Instituto. Dois amigos doaram o prêmio simbólico, que será um perfume da Lizard Imports, e outros atuaram nas vendas.

A campanha cresceu. Hoje, Condinome Girassol já tem 41% dos recursos para produção e lojas, como a Livraria Seu Livro, oferecem seu espaço como ponto de compra das rifas. “Foi muito gratificante ver pessoas que eu nem conhecia divulgando o vídeo de divulgação [da campanha para arrecadação]”, conta.

Gisela diz ainda que uma quantidade exata de exemplares não foi estipulada pela editora, mas informou ao O Papa-Jaca que além da venda nas plataformas online, haverá a disponibilização da obra para venda na cidade assim que esta for lançada. A expectativa da tiragem será de 50 a 100 livros.