Na manhã desta segunda-feira (21) o ex-presidente da Câmara de Lagarto, Wilson Fraga de Almeida, também conhecido como Xexéu, prestou depoimento ao Departamento de Crimes contra a Ordem Tributária e Administração Pública (DEOTAP), da Polícia Civil. A investigação é no âmbito criminal do processo que envolve o então prefeito da cidade, Valmir Monteiro (PSC).

O que leva o ex-vereador a ser intimado foram falas em entrevista à Aparecida FM em que Xexéu acusa Valmir de ter comprado uma fazenda do seu tio com R$ 1,8 milhão em dinheiro vivo e dentro de um saco. Meses depois, a polícia civil prendeu Monteiro ao descobrir que a propriedade em questão estaria no nome de um genro de Valmir, Igor Ribeiro, que – recebendo apenas um salário mínimo por mês – não teria como ter financiado o imóvel. Ainda segundo o Ministério Público, desvios por parte do então gestor, mentorados pelo ex-secretário de Finanças, Anderson Andrade, que também está preso, já estão provados. Os procuradores querem saber, também, se o esquema se estendeu a outros órgãos municipais.

Após o depoimento, Wilson divulgou um áudio em grupo de WhatsApp de amigos. Na fala compartilhada, o ex-parlamentar conta que registrou também aos policiais civis ameaças que estaria sofrendo. “Falei a verdade, inclusive, as ameaças que eu estou recebendo por alguns parentes do ex-prefeito. Já está tudo gravado”, pontua.

Saiba mais detalhes clicando aqui.